Blog Madá

respiração pilates

A respiração no Pilates

Uma das premissas mais importantes para praticar Pilates é aprender a respirar corretamente. 

Você pode estar se perguntando: “Mas eu já respiro para viver, como vou aprender a respirar corretamente?” A resposta é simples. Respirar é muito mais do que puxar o oxigênio para dentro do corpo e exalar gás carbônico para a atmosfera. 

Controlar os ciclos respiratórios é um exercício que promove maior concentração na atividade que está sendo realizada no momento, além de aliviar tensões e estimular a oxigenação cerebral, acelerando a capacidade de pensar.

Estes são alguns benefícios que a respiração consciente, especialmente durante a prática de atividades físicas como o Pilates, pode proporcionar. Vamos ver algumas outras vantagens de aprender a respirar conscientemente.

Benefícios da respiração consciente

Quando alguém está muito nervoso, ansioso ou se sentindo sobrecarregado, costuma ouvir de algum lugar uma voz aconselhando o seguinte: respira!

Isso faz todo sentido, uma vez que um dos sintomas de crise de ansiedade é a hiperventilação, ou seja, a respiração ofegante.

Respirar profundamente normaliza o ritmo respiratório e pode retomar aos poucos o equilíbrio natural do corpo, o que já traz uma sensação de relaxamento instantânea. Além de oxigenar todos os músculos do corpo e também o cérebro, fazendo com que tenhamos uma resposta mais tranquila aos acontecimentos ao redor.

Ao exercitar a respiração no Pilates, se aprende também a controlar as emoções e se autorregular com relação ao que pensamos e sentimos. A inspiração consciente ativa as faculdades mentais e a expiração ativa o sistema parassimpático, trazendo de volta a autoconsciência para o momento presente.

Ampliação da capacidade respiratória

A ampliação da capacidade respiratória é importante para proteger os seus pulmões que basicamente são responsáveis pela oxigenação das células do corpo inteiro e da eliminação do dióxido de carbono, além do funcionamento cerebral. 

Os exercícios de Pilates englobam uma série de técnicas respiratórias que aumentam a eficiência da pressão expiratória, eliminando toxinas e mantendo o PH ideal para os pulmões, evitando infecções respiratórias.

É relevante ressaltar que o exercício respiratório também é imprescindível na reabilitação e tratamento de pessoas com doenças crônicas que afetam diretamente os pulmões, como a Covid-19.  (Confira o nosso post “O papel do pilates na reabilitação pós Covid-19“)

Aumento da disposição

Com o sistema imunológico fortalecido por uma excelente respiração, seu corpo irá combater automaticamente doenças como enxaqueca, má digestão e indisposição. 

O Pilates proporciona o exercício cardiorrespiratório através da combinação dos exercícios com as técnicas de respiração, proporcionando mais bem estar, inclusive durante a execução da atividade física.

Logo, o corpo vai ganhar mais condicionamento e fica de prontidão tanto para as atividades da vida diária como também para exercícios que exigem maior gasto calórico.

O papel da respiração consciente no pilates é fundamental, tanto para aumentar a capacidade torácica, controlar a força, estabelecer equilíbrio e ajudar na oxigenação muscular, como também para aprender as diversas maneiras de respirar, além da involuntária.

Aproveitando o ensejo, veja algumas formas de melhorar a sua respiração e aumentar a consciência para esta atividade como uma ferramenta poderosa para viver com mais energia e vitalidade.

Técnicas respiratórias usadas no Pilates

A respiração é um dos fundamentos do método Pilates, criado por Joseph Pilates. Ele acreditava que ao expulsar todo o ar dos pulmões, o órgão seria capaz de se expandir ainda mais na próxima inspiração, de modo a se desenvolver em capacidade a cada respiração consciente.

Para isso, uniu o melhor das técnicas respiratórias com exercícios de força, equilíbrio e alongamento e criou esta metodologia tão completa e fantástica que é o Pilates.

Respiração diafragmática

Consiste no aumento da amplitude da caixa torácica e do abdômen no momento da respiração, sem movimentar a região do tórax. Este é uma técnica utilizada por esportistas, artistas e cantores que precisam controlar a respiração para falar em público. 

Para uma respiração diafragmática eficiente, deve-se sentar-se de maneira confortável, fechar os olhos e colocar as mãos com os dedos do meio unidos por cima da barriga, logo abaixo da região peitoral. Em seguida, inspirar lentamente pelo nariz, realizando o movimento de expansão da caixa torácica e do abdômen, sentindo com as mãos este movimento. O praticante deve prender o ar por 2 segundos e expirar, esvaziando os pulmões ao máximo. Repetir por pelo menos cinco vezes, aumentando gradativamente o número de repetições.

Inspiração fracionada

Esta técnica visa especificamente a ampliação da elasticidade do tecido pulmonar, estimulando a respiração curta e sucessiva, inspirando por um segundo, segurando a respiração por 2 segundos e expirando o ar por completo. 

Deve-se repetir o movimento várias vezes, porém com cautela. Pessoas com problemas obstrutivos graves podem sentir alguma dificuldade na execução da técnica e sentir tontura ou outros sintomas.

Técnica de respiração abreviada

A técnica de respiração abreviada consiste na liberação do ar de forma paulatina. Ou seja, deve-se inspirar profundamente e expirar um pouco, depois prender novamente a respiração por quatro vezes até a liberação total do ar dos pulmões. 

Este exercício também visa a ampliação da capacidade respiratória e é muito utilizado dentro da água, por nadadores e mergulhadores.

Exercício de retenção

Ideal para pessoas que sofrem de ansiedade e insônia, esta atividade tem sido muito recomendada e estimulada nas aulas de Pilates.

Para realizar este exercício, é necessário deitar-se de barriga para cima e soltar todo o ar dos pulmões. Pode-se fazer isso com a emissão de som ou não, o importante é que o ar seja completamente expelido. Depois, é só prender a respiração por quatro segundos.

Em seguida, deve-se inspirar pelas narinas, preencher o pulmão e novamente expelir todo o ar. O ciclo deve ser repetido por pelo menos cinco vezes ou até pegar no sono, se este for o objetivo.

Exercitar a respiração não é algo tão simples como se imagina, mas é essencial para a concentração e perfeita execução dos movimentos do Pilates. Agora que você já conhece os benefícios da respiração consciente e algumas técnicas para exercitá-la, apenas respire.

Posts Populares

O Vila Madá

O Pilates Vila Madá está em atividade desde 2007 e foi totalmente planejado para oferecer um atendimento diferenciado. Com ambientes amplos, modernos e bem equipados, o local conta com profissionais extremamente capacitados para lidar com cada aluno de forma individual e personalizada.

Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência.