Blog Madá

pilates para mobilidade da coluna

Pilates para mobilidade da coluna

É possível que você comece a ler este artigo e perceba que está numa postura totalmente inadequada e que a sua coluna está excessivamente curvada. Ou que a maneira como você se acomoda na cadeira deixa a sua lombar dolorida. Isso talvez justifique o fato de, ao final do dia, você sentir tanto alívio ao deitar o corpo na cama e sentir as costas arderem.

O que falta para você e para uma boa parcela da população é mobilidade de coluna. E para conquistar essa mobilidade, é essencial que você fortaleça, alongue e estabilize a sua coluna vertebral. Para isso, o método Pilates é uma mão na roda. Vamos te ajudar a entender como, neste artigo.

Coluna vertebral para quê te quero

A coluna vertebral é o maior segmento do corpo e forma uma sobreposição de ossos que, individualmente, recebem o nome de vértebras. Elas se articulam de maneira flexível em torno do eixo central esquelético do corpo e estão envoltas em músculos e ligamentos que proporcionam estabilidade e movimento.

Nossa coluna vertebral está subdividida em cinco regiões:

  1. A cervical constitui o esqueleto axial do pescoço e faz o suporte para a cabeça.
  2. A torácica suporta a cavidade torácica.
  3. A lombar, que suporta a cavidade abdominal e permite essa mobilidade entre a parte torácica do tronco e a pelve
  4. A região Sacral, que une a coluna vertebral à cintura pélvica.
  5. E a coccígea, que assume a função de suporte do assoalho pélvico.

Nossa querida amiga e fiel escudeira, a coluna vertebral, pode realizar até 6 movimentos diferentes, que são: flexão, extensão, rotação para a direita, rotação para a esquerda, inclinação lateral direita e inclinação lateral esquerda. Como um belíssimo bambu, nossa coluna vertebral é flexível o suficiente para que possamos nos locomover, forte o bastante para sustentar nosso peso e repleta de camadas que protegem a nossa medula espinhal.

Agora pare um instante a leitura desse artigo e corrija a sua postura. Se estiver sentado em uma cadeira, lembre-se que a nossa coluna vertebral transmite todo o peso do corpo através das articulações sacroilíacas para os ísquios. Experimente fazer isso para diminuir a sobrecarga em músculos e articulações de maneira equivocada.

Conquistando a mobilidade da coluna dos seus sonhos com o pilates

Para conquistar a tão sonhada mobilidade da coluna vertebral é preciso alongar os músculos encurtados e resgatar a força nas articulações da coluna vertebral para sanar a dor e prevenir complicações músculo esqueléticas.

O Método Pilates promove exercícios físicos com esse objetivo específico, utilizando a gravidade, o peso do corpo e alguns recursos mecanoterapêuticos para atuar com resistência no exercício e fortalecer a região.

Todos os exercícios do Pilates tem como base uma postura da coluna vertebral neutra, evitando novas lesões. Além disso, o treinamento gera mais consciência corporal com relação à postura, prevenindo as fadigas em outras regiões e a desestabilização corporal.

Outra forma de proteger a sua coluna e melhorar a mobilidade, é trabalhar outros músculos como o transverso do abdômen. Ele tem o formato de cinta e vai do abdômen até a região das costas. Trabalhar esse grupo muscular ativa também a musculatura profunda da coluna vertebral, em especial aqueles que ficam próximos das vértebras.

Através da contração muscular durante os exercícios de Pilates, conquistamos a tão almejada mobilidade da coluna vertebral e eliminamos as dores e queimação nas costas. Separamos alguns exercícios que podem ser feitos durante a sua aula de Pilates para o fortalecimento dessa região.

  • Ponte

Em decúbito dorsal, com o abdômen inferior contraído, apoie o calcanhar no chão na mesma direção do quadril. Em seguida, eleve o quadril, retirando as vértebras do chão, respeitando o seu limite individual. Retorne à posição inicial e repita o movimento 10x. Se houver dor ou desconforto, pare o movimento.

  • Abdominal com Bola

Novamente em decúbito dorsal, com as duas pernas dobradas e encostadas no chão, contraia o abdômen inferior segurando a bola com os braços esticados para cima do corpo. Eleve o tronco, trazendo o queixo em direção ao peito até desencostar os ombros do chão. Lembre-se de respirar ao completar o movimento e retornar lentamente. Repita 10x e mais uma vez, se houver dor ou desconforto, não force o movimento.

  • Gato arrepiado

Este exercício pode ser feito em casa, ao acordar, no seu dia a dia. Isso porque ele é extremamente eficaz e trabalha a mobilidade da coluna como um todo, inclusive a cintura pélvica. Em quatro apoios, estabilize a coluna e leve para cima lentamente, como um gato quando está em posição de ataque. Em seguida, traga a coluna para baixo, projetando a região coccígea para cima. Repita o movimento dez vezes, preocupando-se com os cotovelos estendidos durante todo o movimento.

Movimentar-se é a melhor alternativa para desenvolver a mobilidade, que deve ser gradual e suave, respeitando os limites individuais de cada aluno. 

Flexões do tronco e alongamentos são essenciais durante o processo para destravar a coluna e aliviar as dores. No entanto, a grande quantidade de exercícios que beneficiam a coluna são capazes de realizar um alinhamento postural e a estabilização da musculatura da região.

O Método Pilates não impõe limites, mas faz com que eles sejam ultrapassados. Por isso, pode ser um importante aliado na conquista da mobilidade da coluna vertebral que você almeja.

Leia também sobre pilates para dores na lombar

Posts Populares

O Vila Madá

O Pilates Vila Madá está em atividade desde 2007 e foi totalmente planejado para oferecer um atendimento diferenciado. Com ambientes amplos, modernos e bem equipados, o local conta com profissionais extremamente capacitados para lidar com cada aluno de forma individual e personalizada.

Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência.