Blog Madá

alimentação pilates

Como se alimentar antes e depois do Pilates

Entre as recomendações para cuidados pessoais, os profissionais da área de saúde apontam a atividade física sempre associada à reeducação alimentar. A boa alimentação no dia a dia é considerada 70% do resultado obtido com as mudanças voltadas para o bem estar.

Apesar de trabalhar com exercícios de baixo impacto, a prática do Pilates exige que o aluno esteja bem alimentado para realizar a execução dos exercícios. Por isso, é muito importante que antes e depois da prática do Pilates, o aluno se alimente de maneira correta, evitando excessos e também déficits acentuados de nutrientes.

O ideal é buscar ajuda profissional de um(a) nutricionista que irá observar os objetivos e preferências de maneira individualizada com intuito de prescrever alimentos adequados para a realidade de cada pessoa.

Com este artigo, trazemos algumas dicas que você pode incorporar ao seu plano alimentar para potencializar os resultados da sua sessão de Pilates. Elas podem contribuir tanto na execução dos movimentos como também na recuperação muscular após a atividade realizada.

Antes da prática de Pilates

Apesar de muitas dietas com baixo índice calórico recomendarem a pouca ingestão dos carboidratos, eles são considerados essenciais no pré-treino porque são ricos em glicose. Após a digestão, a glicose se torna glicogênio dentro do  músculo, além de ser uma fonte de energia necessária para a prática da atividade.

Uma boa escolha de carboidrato pode evitar a perda da massa muscular resultante do consumo de aminoácido retirado diretamente do músculo, ao invés do alimento, devido ao déficit desse elemento no corpo. Alimentos como beterraba, aveia, integrais (pão, arroz, macarrão), castanhas e algumas frutas são ideais para consumir antes do treino.

As proteínas também são essenciais para o ganho de massa muscular, em especial quando consumidas momentos antes do treino. Alimentos considerados bons para o lanche antes da atividade física são o atum, frango, queijos brancos e ovos.

Para evitar a incidência de câimbras durante a prática de Pilates, aposte em alimentos ricos em ricos em potássio como banana, batata doce e água de côco.

Outra recomendação dos especialistas é evitar comer demais antes do treino, fazendo a nutrição do corpo mais ou menos quarenta minutos antes de treinar. Este intervalo de tempo possibilita uma digestão tranquila e evita mal estar e desconfortos abdominais.

A depender do horário do treino, você pode dar preferência para alguns alimentos em detrimento de outros. Por exemplo, durante a manhã as frutas, sucos, iogurtes com granola e tapioca são opções nutritivas e saborosas, que irão garantir o nível de energia necessário para praticar Pilates.

Caso a atividade seja realizada no meio do dia ou à noite, ao invés de um almoço ou jantar rico em gorduras e leguminosas, um sanduíche de atum com cenoura ou uma omelete podem salvar a hora de ir para o estúdio. 

Deve-se evitar alimentos gordurosos, refeições volumosas e excesso de líquido antes de treinar. Eles são os grandes vilões do Pilates, porque podem trazer desconfortos gastrointestinais durante a execução dos movimentos. 

O Pilates trabalha exercícios concentrados no centro, ou seja, na região abdominal. Por isso, é importante ressaltar que a alimentação não deve ser feita momentos antes da aula, dando preferência para os alimentos de rápida digestão, evitando mal estar.

Depois do treino

Pensar na alimentação após o treino é fundamental para uma boa recuperação muscular. Nesse sentido, as proteínas podem ser a melhor escolha, de modo a recuperar algumas calorias e facilitar a regeneração muscular.

Além dos alimentos protéicos, é interessante realizar a reposição da água perdida durante a prática de exercício, realizando o consumo de aproximadamente dois litros por dia. Esta é apenas uma média geral, mas você pode realizar o cálculo da quantidade de água que deve ingerir com relação ao seu peso em diversos sites na Internet. Além disso, a água mantém os sais minerais e eletrólitos importantes para o organismo. Pode-se optar ainda por ingerir água de coco e isotônicos também.

Saladas de folhas, legumes e vegetais são bem vindos, acompanhados de um bom pedaço de carne ou frango, além de ovos cozidos ou brócolis. Algumas frutas podem ajudar na recuperação muscular, como as cítricas que possuem substância hesperidina e flavonoide, além da vitamina C que fortalece o sistema imunológico. Aposte na laranja, limão e tangerina, que são frutas poderosas para a formação de aminoácidos, auxiliando na construção e regeneração dos músculos desgastados na atividade física.

É importante lembrar que é preciso muito cuidado ao realizar exercícios em jejum, sem o acompanhamento profissional. A queima de calorias muito rapidamente pode provocar danos severos à saúde. Além disso, a falta de alimentação pode gerar um quadro de hipoglicemia, podendo resultar em tonturas e desmaios.

Você já sabe, mas não custa lembrar: a orientação profissional é muito importante em todos os processos, desde a escolha da alimentação como também do seu estúdio de Pilates. No Vila Madá, os profissionais são especializados e orientados de maneira que a sua experiência, antes, durante e depois da atividade física, seja simplesmente incrível.

Leia também sobre o pilates como exercício para pessoas com obesidade

Posts Populares

O Vila Madá

O Pilates Vila Madá está em atividade desde 2007 e foi totalmente planejado para oferecer um atendimento diferenciado. Com ambientes amplos, modernos e bem equipados, o local conta com profissionais extremamente capacitados para lidar com cada aluno de forma individual e personalizada.

Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência.