Blog Madá

escoliose

A intervenção do Pilates para tratamento de Escoliose

A prática do Pilates traz muitos benefícios para quem sofre de escoliose. Quem pratica Pilates melhora a flexibilidade da coluna, fortalece os músculos desta região e aprende como controlar o corpo para manter a postura correta.

Falaremos um pouco sobre o que é escoliose, quais são os tipos e classificações. Além disso, abordaremos as principais causas e como o Pilates pode resolver esse problema que atinge um enorme número de pessoas. Ao final do artigo, você poderá compreender melhor por que o Pilates é uma modalidade de exercícios tão recomendada para esse tipo de desvio postural.

O que é a escoliose?

A escoliose é um desvio postural que atinge cerca de 3% da população mundial e que se caracteriza pela inclinação, flexão e também rotação das vértebras da coluna em formato de S ou de C. 

Ao realizar uma anamnese, o profissional de Pilates se ocupa principalmente da origem ou causa da escoliose e da classificação, que está relacionada ao ângulo de Cobb, que é a técnica adotada para quantificar a magnitude das deformidades da coluna. A partir desses dados e informações, é possível entrar com um plano de exercícios de Pilates para a correção postural.

Existem dois tipos de escoliose: a não estruturada e a estruturada. A escoliose não estruturada pode ser corrigida com a flexão da coluna. É um caso reversível com exercícios de estabilização da coluna e fortalecimento paravertebral e dos músculos do core.

Já a escoliose estruturada se apresenta como um desvio que surge de maneira secundária à hérnia de disco ou outras situações inflamatórias. O mesmo protocolo aplicado à escoliose não estruturada pode ser aplicado nesse caso, respeitando o grau de inflamação e o limite da dor

É importante entender a diferença entre o desvio postural escoliose enquanto patologia da atitude escoliótica, que é causada por vícios posturais ou desequilíbrio entre os membros inferiores (quando uma perna é mais encurtada, com relação à outra). Além disso, existem alguns fatores que influenciam na má postura, como o psicológico, por exemplo. Pessoas depressivas ou com nível elevado de estresse podem ter esse tipo de alteração postural.

Outras possibilidades para compreender o desalinhamento postural podem ser: a hereditariedade, a cultura, uso de acessórios pouco ergonômicos, como sapatos de salto alto, sapatos apertados, mochilas e bolsas pesadas. Além de traumatismos e deficiências associadas.

Principais causas da escoliose

Existem três principais causas. São elas a congênita, neuromuscular e idiopática.

  • Escoliose congênita

As doenças congênitas são derivadas de má formação genética. No caso da escoliose, pode ocorrer uma deformação dos ossos da coluna vertebral ou até mesmo um problema de anormalidade estrutural, o que pode ser prontamente identificada pelo mau desenvolvimento do embrião. 

  • Escoliose neuromuscular

Esta é causada por problemas neurológicos tais como paralisia cerebral ou muscular. Isto causa fraqueza muscular ou ainda dificuldade no controle muscular. A escoliose neuromuscular pode ser originada por uma poliomielite, por exemplo, que é uma anormalidade que acontece em músculos e nervos, frequentemente observada na infância, e normalmente essas crianças possuem uma grande curvatura em formato de C.

  • Escoliose idiopática

A origem desta patologia está relacionada a hábitos de má postura e ausência da prática de atividades físicas. Não há como identificar de maneira precisa a fonte causadora da escoliose. Cerca de 80% dos casos identificados de escoliose tem causa idiopática, segundo dados levantados pela Organização Mundial da Saúde (OMS ).

Existe uma classificação que auxilia o profissional de Pilates a identificar a escoliose e acompanhar o desenvolvimento do praticante, de acordo com o ângulo de Cobb. Este é um método padrão e muito discutido no meio acadêmico da área.

São consideradas escoliose leve as que possuem menos de 20º. Abaixo de 10º, pode-se considerar como uma curvatura normal. A escoliose moderada vai de  20⁰ a 40⁰ e a grave de 40⁰ a 50⁰ ou mais.

Todo este diagnóstico depende de exames de imagem, como a radiografia panorâmica da coluna, onde se pode observar totalmente a coluna e identificar possíveis curvas compensatórias.

Benefícios do Pilates

O Pilates é um método desenvolvido para curar doenças, então é uma excelente forma de tratar a escoliose, movimentando o corpo e praticando uma atividade física. Para alunos que sofrem desta patologia, a ativação dos músculos Power House será uma prioridade, para permitir maior concentração e consciência postural durante a execução dos exercícios.

Os limites individuais são respeitados durante a prática do Pilates, que irá amenizar as dores e melhorar a qualidade de vida do praticante. Além disso, veja alguns benefícios para quem possui o diagnóstico de escoliose, ao praticar Pilates:

  • Melhora na flexibilidade da coluna 

O fortalecimento da musculatura proporciona maior amplitude de movimentos e portanto melhora na flexibilidade da coluna e consequente redução da dor. Além disso, há a ampliação da capacidade respiratória, resultado do trabalho com os músculos mais profundos do tórax e abdômen.

  • Estabilização da escoliose 

Ao adquirir maior consciência corporal, os erros posturais cometidos pelo praticante de Pilates começam a ser erradicados e o quadro de escoliose para de avançar. É possível também observar, com a prática a longo prazo, redução da curva da coluna.

  • Alongamento do corpo

Alongar faz bem, provoca um efeito analgésico para quem tem dores crônicas provocadas pela escoliose. Além disso, traz uma sensação de relaxamento que ajuda a esticar os grupos musculares que estão enfraquecidos ou desalinhados. Para quem tem escoliose, é interessante alongar o corpo regularmente, especialmente se possuir atividade laboral sentado.

O Pilates atua no controle e na consciência corporal, corrigindo a postura e reabilitando pacientes que possuem desvios posturais e outras patologias, além de ser uma excelente atividade física de baixo impacto.

Consulte os nossos especialistas, através de uma avaliação postural. Para casos específicos ou mesmo para melhora na qualidade de vida, o Pilates é o exercício perfeito. Um bom programa de estabilização central que inclua exercícios de fortalecimento paravertebrais é uma ótima pedida para alunos com escoliose desejosos de ingressar no Pilates.

Leia também sobre pilates para a mobilidade da coluna

Posts Populares

O Vila Madá

O Pilates Vila Madá está em atividade desde 2007 e foi totalmente planejado para oferecer um atendimento diferenciado. Com ambientes amplos, modernos e bem equipados, o local conta com profissionais extremamente capacitados para lidar com cada aluno de forma individual e personalizada.

Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência.