Blog Madá

pilates para gestantes

Benefícios do pilates para gestantes

O pilates para gestantes é uma ótima opção, uma vez que trabalha de maneira global o corpo, focando no fortalecimento, alongamento e respiração ao mesmo tempo. 

Muitos estudos comprovam os diversos benefícios da atividade física durante a gravidez por ser uma fase muito importante na vida da mulher. Este deve ser um momento de atenção e cuidados, especialmente com relação à saúde do parto.

Não é possível afirmar que uma mulher que pratica atividades físicas terá um parto normal e sem dificuldades. No entanto, as chances de que isso aconteça é consideravelmente maior em comparação com mulheres gestantes sedentárias.

Algumas atividades físicas são restritas para este período e dependem de particularidades de cada gestante. É muito importante consultar o seu médico para garantir a escolha de uma atividade física ideal para você.

Vamos compreender quais são os benefícios do Pilates para as gestantes.

A Importância do Pilates para gestantes

O período da gestação provoca mudanças consideráveis no corpo da mulher, tais como: alteração do centro de gravidade, aumento da curvatura lombar, rotação de pelve, dificuldades respiratórias, alterações hormonais, mudanças posturais e muitos outros possíveis incômodos.

No entanto, este não precisa ser um momento de sofrimento. Pelo contrário: a prática do Pilates ajuda a atenuar este e outros aspectos da gravidez, aliviando o estresse causado pelas alterações físicas e garantindo uma conexão mais profunda da gestante com o próprio corpo e com o bebê.

Principais benefícios do exercício

Para começar, respira! Isso mesmo, a respiração é um dos grandes benefícios do Pilates para gestantes, porque utilizamos a respiração durante todos os exercícios da prática.

Aprender a respirar de maneira profunda e controlada facilita a oxigenação do bebê a partir da irrigação sanguínea intensa por todo o corpo que ocorre durante a prática das posições. 

Além disso, a respiração consciente é indicada para a hora das contrações e até mesmo no momento do parto. A melhora dos padrões respiratórios diminui a ansiedade, a sensação de cansaço, ativa músculos abdominais e melhora a consciência corporal. 

O fortalecimento do assoalho pélvico também é um grande benefício que o Pilates oferece para as gestantes. A tonificação muscular ajuda a prevenir e combater a incontinência urinária, muito comum no final da gestação. 

Vale ressaltar que a musculatura do assoalho pélvico deve ser trabalhada durante toda a gestação, assim como a mobilidade. Isso será importante para a dilatação e flexibilidade na hora do parto.

É importante lembrar que cada exercício é adaptado de acordo com o trimestre e a condição física da gestante, sendo executada de maneira lenta e cautelosa.

O Pilates pode ser praticado por gestantes até três vezes na semana, por se tratar de um esporte de baixo impacto. A partir do oitavo mês, é preciso avaliar o tamanho e peso da barriga, junto com o seu instrutor, para definir o momento de parar de acordo com o grau de dificuldade e conforto da aluna.

Cuidados na prática do pilates

Durante a gravidez, pode haver a instabilidade das articulações ocasionadas pelo peso do ventre, além de uma hiperfrouxidão ligamentar. Mesmo as gestantes com ótimo condicionamento físico, é muito difícil que não sintam nenhum desconforto mantendo a mesma rotina de exercícios.

Além de ser perigoso realizar qualquer atividade física sem orientação profissional, os riscos com quedas e lesões são muito graves e podem acontecer exatamente por causa dessa instabilidade. 

Os exercícios contínuos de fortalecimentos globais de membros superiores e inferiores são essenciais para estabilizar a gestante. Já o alongamento em grandes amplitudes deve ser trabalhado com muito cuidado. Ou seja, para alunas em treinamento inicial ou intermediário, é melhor evitar.

Outro cuidado importante na aula de Pilates com gestante são os ajustes que o instrutor deve fazer nos exercícios para trabalhar as áreas do corpo mais importantes para esse período. 

Lembrando que nenhum exercício é proibido. Há apenas alguns que não são recomendados, devido a posição que pode causar desconforto.

Alguns exercícios recomendados para gestantes:

Pilates para gestantes
Pilates para gestantes
  • Contração do períneo

A aluna gestante deve estar em decúbito dorsal, com os braços ao longo do corpo suavemente posicionados em cima do ventre. As pernas devem estar flexionadas ou em cima de uma bola de Pilates.

Mantendo a posição da aluna neutra, deixe o espaço de uma ervilha no final da coluna e as escápulas no solo. Solicite que a aluna imagine dois raios de luz nos seus quadris, apontando para cima.

A partir desta posição, a aluna deve inspirar e, ao soltar o ar, contrair os músculos do pavimento pélvico como se estivesse segurando algo com a vagina. Esta contração deve ser mantida enquanto inspira e solta lentamente o ar. Repetição de dez vezes, observando sempre a respiração e a postura correta.

  • Elevação da perna reta

Ainda em decúbito dorsal, a aluna deve dobrar uma perna e elevar a outra esticada, realizando 5 levantamentos de cada lado contraindo os músculos pélvicos. 

Os movimentos devem ser lentos e bem controlados, sem elevação exagerada do quadril do solo em nenhum momento.

  • Ponte

Deitada de barriga para cima, a aluna grávida deve elevar o quadril do chão, de maneira lenta e controlada. Fazer 5 levantamentos, enquanto contrai os músculos pélvicos, observando qualquer possível incômodo.

  • Gato arrepiado

Na posição de quatro apoios, a aluna deve tentar encostar o queixo no peito enquanto traz o quadril para frente e estica as costas, simulando a posição de um gato arrepiado. Fazer 5 repetições, enquanto contrai os músculos pélvicos.

  • Saudação ao sol

Com os joelhos no solo, a aluna deve se sentar sobre os calcanhares, esticando os braços para frente e inclinando o corpo, até sentir o alongamento dos músculos das costas. Recomenda-se permanecer nesta posição durante pelo menos 20 segundos, controlando a respiração.

A prática do Pilates também contribui para a manutenção da boa postura, fortalecendo o cinturão abdominal. Os músculos mais profundos, como o transverso e o psoas, ficam fortalecidos o suficiente para evitar inclinações pélvicas excessivas, que geram dores na lombar e postura equivocada.

Além da socialização que as aulas de Pilates permitem às gestantes, garantindo um momento de auto cuidado e melhorando a auto estima. Com isso, existe um estímulo maior para o controle do peso e aumento na resistência física, gerando mais qualidade de vida neste momento tão especial.

A prática do Pilates promove relaxamento, bom humor e condicionamento físico, o que contribui para a felicidade da gestante. Conheça nosso estúdio, equipado com os melhores equipamentos e bem direcionado por nossos profissionais qualificados. 

Garantir cuidados pré natais também proporciona uma recuperação pós natal mais rápida. Através do autoconhecimento e da prática de exercícios gratificantes, fica muito mais fácil para as gravidinhas a recuperação do seu corpo antes do bebê.

Leita também sobre Como o pilates pode amenizar a dor de crescimento em crianças

Posts Populares

O Vila Madá

O Pilates Vila Madá está em atividade desde 2007 e foi totalmente planejado para oferecer um atendimento diferenciado. Com ambientes amplos, modernos e bem equipados, o local conta com profissionais extremamente capacitados para lidar com cada aluno de forma individual e personalizada.

Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência.