Blog Madá

Fisioterapia

Os avanços tecnológicos e os benefícios da Fisioterapia

A fisioterapia é considerada a ciência que estuda o movimento humano. A palavra tem origem grega, “physis”, que significa natureza e terapia. Trocando em miúdos, fisioterapia quer dizer ato de curar, estabelecer. A fisioterapia é, portanto, a ciência do restabelecimento, onde um ser humano se dedica a cuidar do outro.

Ela é considerada como a ciência que estuda o movimento humano, utilizando recursos físicos e técnicas que ajudam a prevenir e tratar distúrbios da biomecânica. 

Os profissionais desta área são capacitados para construir um diagnóstico fisioterapêutico quando detectam tais distúrbios, considerando aspectos bioéticos e culturais do paciente.

Quais são os benefícios da fisioterapia?

As causas para as alterações do estado de saúde que acometem, principalmente, a mobilidade humana geralmente estão relacionadas à posturas equivocadas e estresse.

Nestes casos, os fisioterapeutas estão disponíveis não apenas para realizar o tratamento, como também para prevenir estes problemas. Os benefícios que a fisioterapia oferece são:

  • Mudança de postura

Com a correria do cotidiano, muitas vezes esquecemos da postura nos afazeres diários, como sentar na cadeira do trabalho adequadamente, carregar as compras do supermercado, varrer a casa e até mesmo realizar a leitura de um livro. 

A fisioterapia educa o praticante para uma simetria corporal, fundamental para evitar dor lombar ou desconfortos na região da coluna.

Quando conseguimos restabelecer a postura, melhoramos a maneira como nos locomovemos e como nos posicionamos. Além de evitar esses incômodos, uma postura adequada costuma impressionar visualmente.

  • Redução de dores

Sentir dor não é normal. Se você sente dores no seu corpo, deve investigar qual processo está gerando esses problemas, talvez alguma lesão ou inflamação muscular.

A dor pode sinalizar para vários fatores a serem modificados em nossas vidas, como a prática de atividade física sem a devida atenção e orientação, esforços físicos excessivos e até má postura na utilização constante de meios tecnológicos.

Aqui o fisioterapeuta ataca, promovendo alívio das dores e efetuando uma reabilitação física e funcional. Geralmente, os problemas com dores diminuem de maneira significativa com tratamentos fisioterapêuticos.

  • Prevenção de possíveis lesões

Como dissemos, não é só para o tratamento que a fisioterapia serve. É fundamental prevenir as lesões, dando continuidade inclusive ao tratamento para que as lesões não voltem a acontecer.

Prevenir lesões passa por fortalecimento muscular, alongamento e conscientização corporal. A prevenção é, portanto, uma ótima maneira de conquistar um bom condicionamento físico.

  • Tratamento e prevenção de doenças

O aspecto funcional da fisioterapia abarca a área cardiopulmonar, com exercícios específicos, além da mobilidade física. 

Quando se trabalha com exercícios cardiovasculares, o profissional da fisioterapia acaba evitando doenças crônicas como a obesidade, pneumonia, hipertensão, diabetes e até mesmo o câncer.

O impacto positivo da fisioterapia para o paciente acontece de várias maneiras. Tanto como um tratamento para dores e doenças, como também como direcionamento para um exercício físico mais equilibrado, sem grandes impactos. 

Eles refletem também no controle do sono, nos problemas respiratórios e até mesmo em distúrbios psíquico-emocionais.

Avanços tecnológicos da fisioterapia

Fisioterapia com aparelhos

A fisioterapia tem passado por processos de aprimoramento constantes. A tecnologia vem auxiliando o trabalho do fisioterapeuta e, consequentemente, a melhoria da vida dos pacientes.

Não são apenas máquinas e equipamentos tecnológicos, mas também metodologias que se mostram eficientes na reabilitação de patologias ou fortalecimento e condicionamento físico.

Vamos conhecer alguns desses avanços, que envolvem sensores de movimento, trajes robóticos e realidade virtual.

  • Gameterapia

É possível tratar o paciente utilizando jogos interativos. Além da atividade física, a parte lúdica também é valorizada nesse tipo de tratamento.

Essa tendência proporciona a realização de movimentos com pesos e aparelhos, mas sem que essa atividade ficasse mecânica e cansativa. Essa tecnologia chama atenção do público adolescente e infantil, mas costuma conquistar pessoas de todas as idades.

Estes equipamentos possuem sensores eletromiografia e inerciais, instalados para o reconhecimento dos movimentos realizados pelo jogador. O fisioterapeuta determina jogos considerando a patologia apresentada e realiza um programa de tratamento divertido.

O videogame Wii é um sucesso e se mostra como grande auxiliar para fisioterapeutas. Graças ao seu controle de movimento, os jogos de esporte podem ser associados ao tratamento fisioterapêutico.

Alguns games da Bio Games da Miotec apresentam jogos de biofeedback eletromiográfico, que consiste no comando da ação dos jogos através da atividade elétrica dos músculos. 

Para os pacientes com incontinência urinária, por exemplo, esses bio-games têm revelado excelentes resultados, quando praticados através de protocolos fisioterapêuticos. Tudo isso de maneira divertida e interativa.

  • Realidade Virtual

Estudos recentes comprovam que a utilização de jogos em realidade virtual melhoram a performance dos pacientes em até cinco vezes, em comparação aos métodos convencionais.

Com a utilização de óculos e luvas de capturas de movimento, o paciente é capaz de interagir com ambientes virtuais, enquanto se exercita.

Além de simular diversos tipos de situações que provocam o treinamento e fortalecimento dos músculos de acordo com a necessidade, o engajamento do paciente também se mostra diferenciado, apresentando resultados incríveis.

  • Trajes Robóticos

Apesar de não serem nenhuma grande novidade no mercado tecnológico para a fisioterapia, os trajes robóticos são uma grande invenção e colaboram imensamente em trabalhos de reabilitação. 

Feitos com alumínio e titânio, eles envolvem o corpo do paciente ajudando-os a andar novamente e aumentar sua autoestima. O passo a passo deve ser acompanhado pelo fisioterapeuta que avalia desde o peso e tamanho do paciente, até o tipo de comando necessário.

Depois, o paciente começa a usar sozinho o traje, dando os comandos de passos através de botões instalados em um colete. Progressivamente, o paciente passa a deixar de apertar os botões, restabelecendo equilíbrio e uma indicação de movimento voluntário. 

O uso de trajes robóticos têm crescido e hoje a aplicabilidade e a eficiência tem se mostrado avanços em tratamentos de pacientes com patologias degenerativas e reabilitação muscular de pacientes que sofreram AVC e algum tipo de lesão.

Há ainda outros métodos de associar a tecnologia com a fisioterapia, através de estímulos elétricos (eletroterapia). O importante é manter um monitoramento constante para que os equipamentos tecnológicos não acabem por substituir aquilo que é a essência do tratamento fisioterapêutico: o cuidado humano.

Posts Populares

O Vila Madá

O Pilates Vila Madá está em atividade desde 2007 e foi totalmente planejado para oferecer um atendimento diferenciado. Com ambientes amplos, modernos e bem equipados, o local conta com profissionais extremamente capacitados para lidar com cada aluno de forma individual e personalizada.

Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência.